Programação

Idosos soltam a imaginação no ´2º Concurso de Pintura´ da Fundação Manoel de Barros

03/09/2021
Compartilhe:
|


Com giz a óleo, barbante, tinta e outros elementos artísticos nas mãos, 81 idosos imaginaram, criaram, desenharam e soltaram a imaginação no ´2º Concurso de Pintura - Criativa Idade que Colore´, realizado para os participantes do projeto Ativa Idade, da Fundação Manoel de Barros. A premiação do Concurso foi realizada na última terça-feira (31) e reuniu as vencedoras em uma cerimônia intimista, seguindo todos os protocolos e regras de biossegurança contra o novo coronavírus.

O Concurso buscou levar a pessoa idosa a refletir sobre a beleza da vida em sua essência, além de estimular uma atividade prazerosa em casa com os familiares, neste período de pandemia. O tema desta edição foi ´Colorir e Sentir´, pela tela os participantes tiveram a oportunidade de colorir os sentimentos pela arte.

Para estimular a participação, a Fundação criou um kit especial formado por uma tela de pintura de 30 por 40 cm, uma caixa de giz a óleo e um item surpresa (que também teve que ser usado na arte) e, entregou esse material aos participantes em 22 de julho. As entregas dos kits aconteceram de duas formas: alguns usuários receberam os kits em suas residências pela equipe da Fundação e outros retiraram os materiais em um Drive Thru, montado na sede da organização. Nas entregas e no Drive, a equipe seguiu todas as medidas preventivas, utilizando máscaras, luvas, álcool em gel e mantendo a distância necessária da pessoa idosa, sem nenhum contato físico.

Com os materiais em mãos, os participantes tiveram pouco mais de 15 dias para criar a obra. Após esse período, a equipe da Fundação retornou nas residências para buscar as telas e também recebeu as obras via Drive Thru, seguindo os mesmos cuidados. Das 103 telas distribuídas, 81 telas foram entregues.

Três categorias elegeram as melhores telas

De acordo com o diretor da Fundação Manoel de Barros, Marcos Henrique Marques, para selecionar as melhores telas a FMB criou uma metodologia especial, com três categorias: ´Júri do Curso de Psicologia da Uniderp´, ´Júri do Conselho Municipal do Idoso´ e ´Júri Voto Popular via Instagram´.

As 81 telas recebidas foram encaminhadas para o curso de Psicologia da Uniderp, que se dividiu em grupos entre professores e alunos e, selecionou 15 obras finalistas. Dessas 15 obras, o curso de Psicologia elegeu uma tela vencedora. As 14 telas que ficaram foram apresentadas para o Conselho Municipal do Idoso, que elegeu mais uma tela vencedora. Por fim, a Fundação realizou uma votação popular em seu Instagram com as 15 telas finalistas que tinham sido eleitas pelo curso de Psicologia. A votação popular aconteceu de 25 a 30 de agosto e elegeu mais uma tela vencedora. Assim, o Concurso elegeu 3 telas vencedoras.

Pela categoria ´Júri Curso de Psicologia da Uniderp´ a vencedora foi Arilma Maria de Almeida, de 66 anos. Com uma tela colorida, que mistura rostos e elementos da natureza, ela conta que a inspiração para a elaboração de sua obra veio do nome do Concurso e do incentivo e do carinho da equipe da Fundação, que ao levar o Kit de pintura em sua casa lhe possibilitou criar e participar do Concurso.

Já pela categoria ´Júri Conselho Municipal do Idoso´ o primeiro lugar ficou com Vera Maria da Silva Feitosa, de 66 anos. Muito feliz com sua tela premiada, Vera Maria descreve que além do giz a oléo, utilizou outros elementos; ela desenhou um gramado com uma grande árvore, revestiu o tronco com casca de árvore natural e colocou flores rosas feitas manualmente com EVA. Em um dos galhos, fez um balanço com barbante e madeira, com um pequeno boneco sentado.

E no ´Júri Voto Popular via Instagram´ a vencedora foi Helena Arce Duarte, de 74 anos. Ela, que desenhou uma bailarina dançando com muita cor e vida, conta que ficou muito surpresa com o resultado, sentiu que as pessoas que votaram sentiram o que ela quis passar na tela; a dança. “Achei maravilhoso participar do Concurso de Pintura, essa atividade tira a gente da ociosidade e faz com que a gente se reúna com os filhos e com os netos, então fazer esse tipo de atividade é uma reunião, uma união com nossos familiares. Espero que o Concurso aconteça todo ano!”.

Por meio do Projeto Ativa Idade, que é realizado desde 2013, a Fundação Manoel de Barros promove a autoconfiança da pessoa idosa, para que ela seja mais participativa na sociedade e, com isso, possa se reinventar, resgatar a autoestima, recuperar o vínculo familiar, fazer novas amizades, desenvolver habilidades, ser mais ativa.

 

 Foto: Divulgação

Peça sua Música
Obrigado por participar! =)
Tag3 - Desenvolvimento Digital